Visite o site do Pueri Domus

Blog do Pueri Domus

dicas

Como incentivar o hábito da leitura em crianças e jovens

A leitura é um hábito que deve ser cultivado nas crianças e adolescentes. Mas, diante de tantos outros estímulos, como o tablet, o smartphone e as plataformas de streaming de filmes e músicas, muitas vezes os livros acabam ficando de lado. Nesse caso, os pais têm um papel fundamental para que os filhos aprendam a reservar um tempinho para a leitura e que isso se torne um costume prazeroso na vida adulta.

As crianças aprendem a ler em torno dos 5 e 6 anos de idade, porém, faz toda a diferença se elas forem expostas ao mundo da leitura antes mesmo da fase de alfabetização. Para isso, as famílias podem aproveitar o comportamento infantil natural de observação e de imitação das atitudes dos pais para mostrar que ler pode ser algo gostoso e divertido.

Caso a criança chegue à adolescência sem despertar o gosto pela leitura, os pais podem intervir para tentar reverter a situação. Veja algumas dicas para estimular o gosto pela leitura em seus filhos:

How to encourage children and youngsters to read

Reading is a habit that should be encouraged in children and adolescents. However, given the great number of resources competing for their attention, such as tablets, smartphones and movie and music streaming platforms, books often end up being left aside. In this case, parents play a key role in teaching their children set some time aside for reading and thus develop an enjoyable habit for life.

Although children learn to read around the age of five or six, it makes all the difference if they are exposed to the world of reading even before the literacy phase. To this end, families can exploit their natural behavior of observing and imitating their parents’ attitudes to show that reading can be fun and enjoyable.

If children reach adolescence without having a developed a taste for reading, parents can intervene to try to reverse the situation. Here are some tips to encourage your kids to enjoy reading:

Leitura e interpretação de texto são mesmo o segredo do vestibular?

Por mais que leitura e interpretação de texto sejam atividades diferentes, elas inevitavelmente se complementam. Quando fechamos um livro e abrimos o seguinte, estamos praticando a leitura. Já quando dedicamos alguns minutos a mais para compreender os significados das palavras e suas relações com nossa vida e com o mundo ao redor, estamos interpretando o texto.

Agora, pense bem: com o volume de livros, anotações e exercícios que seu filho lê diariamente na escola, fica bem mais difícil absorver qualquer conhecimento após uma simples leitura com os olhos, não acha?

O que tanto os pais como os filhos precisam entender é que leitura e interpretação de textos são habilidades indispensáveis para um bom aproveitamento escolar e, consequentemente, para os estudos pré-vestibulares. Que tal compreender como praticar ambos e, assim, garantir um melhor aproveitamento nos estudos do seu filho? Então, acompanhe!

OS SEGREDOS DA LEITURA PARA O VESTIBULAR

A essa altura, você já deve saber que simplesmente acompanhar as aulas não é o suficiente para que seu filho tenha o devido aproveitamento nos estudos, certo? Realmente, muitos outros detalhes são fundamentais na melhor compreensão dos jovens, como:

• fazer anotações em sala de aula;

• elaborar resumos do que foi estudado no dia;

• ler e reler, em voz alta, os resumos e as anotações;

• estudar em horários e ambientes tranquilos, propícios à concentração.

Se observar bem, verá que todas as dicas têm algo em comum: o reforço à leitura. Por isso é que, desde os primeiros estágios da infância, incentivar a leitura é fundamental para o desenvolvimento dos jovens. E durante seu crescimento não é diferente!

A compreensão do que é lido facilita tanto os estudos quanto a realização de provas, já que os enunciados ficam mais claros e as conexões mentais para respostas, mais esclarecedoras. Por isso, a leitura e a interpretação de texto são, sim, grandes segredos para o vestibular.

AS MELHORES FORMAS DE TRABALHAR A LEITURA

É fato: leitura é hábito. Por isso, quanto mais praticamos, melhor nos relacionamos com as palavras. Não à toa, é um dos trunfos para seu filho arrasar nas redações dos vestibulares de forma geral. Mas sabia que, no Brasil, a quantidade de jovens considerados capazes de entender e se expressar por meio de letras e números é baixíssima?

Segundo o Indicador de Alfabetismo Funcional (Inaf), apenas 8% das pessoas em idade para trabalhar se enquadram nesse quesito — que engloba desde a elaboração de e-mails à produção de textos argumentativos e descritivos.

Qual a melhor tática? Fazer com que o exercício da leitura esteja enraizado no dia a dia! Só isso já ajuda (e muito) a melhorar esse índice, além de também aumentar as chances de fazer com que os jovens obtenham resultados ainda melhores nos vestibulares.

Para isso, seja você o elo entre seu filho e a leitura, por meio de algumas dicas práticas! Veja:

Incentivo

Comece apresentando livros do interesse dele, sejam romances ou histórias em quadrinhos. Com o tempo, insira mais variedade ao conteúdo, incluindo até clássicos da literatura. E que tal aproveitar para acrescentar aqueles títulos tão famosos nas listas dos vestibulares?

Atualização

O mundo está sempre borbulhando notícias, nacionais e internacionais. E são os jornais (impressos ou digitais) as grandes fontes de informação do cotidiano, não é mesmo? Confira se o seu filho está atualizado sobre o que acontece do lado de fora do seu lar, conversando com ele sobre temas da atualidade e o instigando a buscar as informações que desconhece. Afinal, não há nada melhor do que um jovem conhecedor da realidade global para encarar os vestibulares!

Vocabulário

Ampliar o vocabulário é um ótimo passo no caminho da melhor compreensão de textos. Por isso, um dicionário sempre à mão já é um atalho para que os jovens procurem por palavras e sinônimos enquanto atualizam sua leitura diária. Com o tempo, o repertório do seu filho se enriquecerá, o que é essencial tanto para a leitura quanto para a produção de textos.

O FUNCIONAMENTO DA INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS

Com a leitura firmemente presente no dia a dia, chega a hora de trabalhar a interpretação de textos. E por mais que essa habilidade surja naturalmente a partir do interesse pela leitura, ela também pode ser aprimorada.

O caminho para melhorar leitura e interpretação de textos segue os seguintes passos:

Leitura prévia

Não adianta exigir que o seu filho leia sobre a problemática filosófica dos sofistas, por exemplo, se ele não possui o menor conhecimento sobre a filosofia em si. Por isso, para qualquer que seja o tema estudado, o ideal é que o jovem faça uma leitura prévia sobre o assunto, o que contribuirá para uma enorme diferença na compreensão dos textos.

Compreensão

Quando já se entende ao menos um pouco sobre o objeto do estudo, a compreensão é facilitada. É nessa etapa, contudo, que seu filho não só pode como deve se deparar com informações novas e reconhecer algumas que já conhecia. É a lógica por trás do clássico “entendi, mas não compreendi”.

Interpretação

É aqui que os pais podem ser fundamentais. Após a leitura e o entendimento dos textos, você pode ajudar seu filho a conversar com as informações adquiridas, fazendo simples perguntas.

• Qual é o objetivo deste texto?

• Com quem ele dialoga e por quê?

• Como você pode usar as informações adquiridas?

• A quais conclusões chegou após a leitura?

As respostas para tais perguntas ajudam a estimular o pensamento crítico do leitor, algo imprescindível não apenas para os jovens durante o período pré-vestibular, mas em todas as etapas da vida. Pensando nisso, o quanto antes essas informações estiverem fundamentadas na mente do seu filho, mais rápido ele vai aprender a levar o hábito para as horas de estudo!

APLIQUE LEITURA E INTERPRETAÇÃO À REDAÇÃO

Como já dissemos, a leitura e compreensão de textos é uma das chaves para o sucesso na redação. Seu filho pode ter ido muito bem na prova, mas basta uma falha de interpretação dos textos de orientação da redação para fugir ao tema, zerar a prova e adiar em mais um ano o ingresso no ensino superior.

Para que seu vestibulando alcance as melhores pontuações, selecionamos algumas dicas de aplicação prática dos conceitos que compartilhamos neste post. Confira!

Exercite o pensamento crítico em conjunto

Para estar bem preparado para redigir uma boa redação no dia da prova, o ideal é exercitar a escrita ao menos uma vez por semana. Quer turbinar a qualidade da produção de texto do seu filho? Proponha um exercício conjunto!

No início da semana, sugira um tema e selecione dois textos relacionados. Você pode se inspirar em artigos de opinião de jornais ou outras notícias. Compartilhe o texto com seu filho e estipule um prazo para a leitura. Marque um dia (pode ser um momento na hora do almoço ou do jantar) para conversarem sobre o assunto.

Instigue o debate e, se preciso, faça as vezes de “advogado do diabo” para estimular o aprofundamento de argumentos. Se faltarem dados para embasar as posições, ajude seu vestibulando, levantando informações relacionadas. Vocês podem trocar esses dados até mesmo pelas redes sociais ao longo da semana.

No sábado, proponha uma nova leitura do tema e textos de apoio para que, em seguida, seu filho faça uma redação. Assim que terminar, leia atentamente o que ele escreveu e aponte os seus pontos fortes e fracos.

Essa é uma excelente maneira de participar da preparação do adolescente. Além de mostrar o quanto se importa com o momento pelo qual ele passa, também é uma oportunidade para se conhecerem melhor e ampliarem o diálogo em família. Outras técnicas podem ser aplicadas a esse exercício ou ainda implementadas em diversas atividades. É o que veremos a seguir.

Ensine como identificar a ideia central

Após verificar o tema, é importante ler atentamente os textos de apoio para compreender a ideia central. Oriente seu filho a começar a bateria de provas por essa parte. Assim, enquanto realiza as demais questões, o subconsciente continua a trabalhar, estabelecendo conexões e amadurecendo a interpretação do conteúdo. Depois, é válida uma segunda leitura para confirmar a interpretação do tema proposto.

Separe fatos de opiniões

Extraída a ideia, é o momento de selecionar o que são dados e quais as partes que expressam a opinião do autor. Mostre como os fatos podem ser usados para dar suporte a uma posição. Para explicar como distinguir dado de opinião de maneira simples, apresente a diferença de uma sentença que pode ser comprovada versus a que pode ser refutada.

Levante hipóteses

Incentive seu filho a pensar se concorda ou não com o posicionamento do texto e o que o leva a tais conclusões. Ajude-o a traçar as hipóteses que deverá defender de forma breve em cada parágrafo, em um encadeamento lógico.

Como você pôde ver, leitura e interpretação de texto são, sim, fundamentais no processo de estudo para os vestibulares. E essa é apenas uma das formas com que você pode contribuir para que seu filho aproveite ainda mais suas horas de estudo. Aos pais, cabe o poder de incentivar, instigar e aguçar a curiosidade dos filhos para que busquem sempre mais.

Are reading and comprehension really the key to success in university entrance exams?

Reading and comprehension are complementary activities. When we close one book and open another, we are practicing reading. When we take a few more minutes to understand the meanings of words and their relationship to our lives and the world around us, we are practicing comprehension.

Now, think about it: with the amount of books, notes and exercises that your children read daily at school, it is much more difficult to absorb knowledge by simply skimming over the text, right?

What both parents and children need to understand is that reading and comprehension are indispensable skills for good school performance and, consequently, for success in university entrance exams. How about understanding how to practice both and thus ensure a better performance in your children’s studies? So read on!

THE SECRETS OF READING FOR ENTRANCE EXAMS

By now you probably know that simply attending classes is not enough for your children to get the best out of their studies, right? Indeed, many other details are essential to this end, such as:

• taking notes in class;

• summarizing what was studied;

• reading and rereading summaries and notes aloud;

• studying in quiet environments, conducive to concentration.

You will note something in common in all these tips: they involve reading. That is why, since the early stages of childhood, encouraging reading is key to the development of young people. And later on it is no different!

Comprehending what has been read helps in both studying and taking exams, as the questions become clearer and the mental connections to produce answers are more evident. Therefore, reading and comprehension are indeed the key to success in university entrance exams.

THE BEST WAYS TO DEVELOP READING SKILLS

It is a fact: reading is habit. So the more we practice, the better we relate to words. Not for nothing, it is one of the trump cards for your children to ace writing tests in general. But did you know that, in Brazil, the number of young people considered capable of understanding and expressing themselves through letters and numbers is very low?

According to the Functional Literacy Indicator (Inaf), only 8% of people of working age meet this requirement − which ranges from writing e-mails to producing argumentative and descriptive texts.

What is the best strategy? Making reading a part of everyday life! This alone helps (a lot) to improve this skill, as well as increasing the chances of youngsters achieving even better results in entrance exams.

Therefore, become the link between your children and reading by following some practical tips! Here they are:

Encouragement

Start by introducing books that interest them, whether novels or comic books. Over time, add more variety, including even literature classics. And how about taking the opportunity to add those standard titles of entrance exams?

Current affairs

The world is always bubbling with news, national and international. And newspapers (print or digital) are the great sources of information in everyday life, right? Check whether your children are abreast of what happens outside their home, talking to them about current affairs and encouraging them to seek information they don’t know. After all, there is nothing better than a young person aware of the global reality to face entrance exams!

Vocabulary

Expanding vocabulary is a great step on the way to better reading comprehension. For this reason, a dictionary always at hand is already a shortcut for young people to search for words and synonyms while updating their daily reading. Over time, your children’s repertoire will be enhanced, which is essential for both reading and writing.

HOW READING COMPREHENSION WORKS

With reading firmly rooted in everyday life, it is time to work on comprehension. And as much as this skill arises naturally out of an interest in reading, it can also be improved. The path to improve reading comprehension comprised the following steps:

Pre-reading

There is no point in asking your children to read about the philosophical problems of the sophists, for example, if they have no knowledge about philosophy itself. Therefore, whatever the topic studied, the ideal thing is for youngsters to do previous reading on the subject, which will make a huge difference to comprehension.

Recognition

Knowing a little about the subject in question helps in recognizing it. At this stage, however, your children will come across information that is totally new and information they already recognize.

Comprehension

This is where parents can play a key role. After the reading and recognition steps, you can help your children talk about the acquired information by asking simple questions:

• What is the purpose of this text?

• Who is the audience and why?

• How can you use the information acquired?

• What conclusions did you reach after reading it?

The answers to these questions help stimulate critical thinking, which is essential not only for youngsters taking university entrance exams but in all stages of life. The sooner such information is embedded in your children’s mind, the faster they will learn to apply the habit to their studies.

APPLYING READING COMPREHENSION TO WRITING

As we have already mentioned, reading comprehension is one of the keys to success in writing. Your children may have done very well in the exam, but a single mistake in comprehending the supporting texts can be enough for them not to address the writing question properly, get a low grade and postpone university for yet another year.

For your children to achieve the best scores possible, we have selected some practical tips for applying the concepts we share in this post. Check them out!

Practice critical thinking together

To be well prepared to write a good essay on the day of the exam, your children should practice writing at least once a week. Do you want to boost the quality of their writing? Propose a joint exercise!

At the beginning of the week, suggest a theme and select two related texts. You can seek ideas in opinion articles from newspapers or other media outlets. Share the text with your children and set a deadline for reading. Set a day (it may be at lunch or dinner time) to talk about it.

Instigate the debate and, if necessary, play “devil’s advocate” to encourage further discussion. If there is a lack of data to support opinions, help them by collecting related information. You can even exchange these data via social media throughout the week.

On Saturday, propose a new reading of the topic and supporting texts for your children to write an essay. Once they have finished, read carefully what they wrote and point out the strengths and weaknesses.

This is an excellent way to participate in their preparation. Besides showing how much you care about the moment they are experiencing, it is also an opportunity to get to know each other better and expand the family dialogue. Other techniques can be applied to this exercise or implemented in several activities. That’s what we’ll see next.

Teach how to identify the main idea

After checking the topic, it is important to read the supporting texts carefully to understand the main idea. Instruct your children to start the exam with that. Thus, while they are answering other questions, their subconscious continues working, establishing connections and maturing the comprehension of the content. Then, a second reading can confirm the comprehension of the proposed theme.

Separate fact from opinion

Once the main idea is identified, it is time to select what is fact and which is the author’s opinion. Show how facts can be used to support a position. To explain how to distinguish data from opinion in a simple way, show the difference between a sentence that can be proven versus one that can be refuted.

Raise hypotheses

Encourage your children to think about whether or not they agree with the author’s position and what leads them to such conclusions. Help them to outline the hypotheses they will have to briefly support in each paragraph, in a logical chain.

As you see, reading comprehension is indeed essential in the study process for entrance exams. And this is just one of the ways you can help your children make the most of their study hours. Parents have the power to encourage, instigate and sharpen their children’s curiosity so that they always seek more.

Dicas para meditar, relaxar e cuidar do corpo em casa

Que tal aproveitar o tempo livre em casa para cuidar de você mesmo, meditar e relaxar um pouquinho? Mesmo com todas as tarefas, como o trabalho, os filhos e os afazeres domésticos, é importante reservar uns minutinhos por dia para cuidar do corpo e da mente. Listamos aqui algumas dicas e ideias para te ajudar:

Tips for meditating, relaxing and caring for your body at home

How about using your free time at home to take care of your health, meditate and relax a little? Despite so much to do with work, children and household chores, it is important to set aside a few minutes a day to care for body and mind. We have listed a few tips and ideas to help you out:


Os benefícios de envolver as crianças nas tarefas domésticas

Você sabia que incluir as crianças nas tarefas domésticas traz a elas benefícios enormes? E quanto mais cedo elas começarem a se envolver nas atividades do lar, melhor, pois é algo que vai se tornando um hábito que fará toda a diferença para elas na vida adulta.

Muitos pais acabam preservando seus filhos menores de ajudarem nos afazeres da casa porque acreditam que eles não farão direito. Talvez seja necessário mesmo refazer o trabalho, mas a ideia é outra. Dentre os benefícios que o envolvimento da criança nas tarefas domésticas traz estão o desenvolvimento da independência, da responsabilidade, da autoestima, da coordenação motora, além de fazer com que os pequenos deem valor ao trabalho alheio.

Visto isso, é claro que você não vai pedir a uma criança de 3 anos que limpe os banheiros da casa. Listamos sugestões de atividades que podem ser atribuídas conforme a faixa etária. Veja só:

 

____________________________________________

The benefits of involving children in household chores

 

Did you know that including children in household chores is very beneficial to them? And the sooner they start getting involved, the better, because it gradually becomes a habit that will make all the difference for them in adulthood.

Many parents don’t allow younger children to help with household chores because they believe they will not do them properly. It might be necessary to redo the work, but that’s not the point. Among the benefits of involving children in domestic tasks is the development of independence, responsibility, self-esteem and motor coordination, besides learning to appreciate work done by others.

That said, obviously you will not ask a three-year-old to clean the bathroom. We have listed some suggestions of chores to be assigned by age group. Check them out:

 

Dicas e cuidados para que a aula on-line seja mais produtiva

As aulas a distância são novidades para todos nós: tanto para a escola quanto para os alunos, professores e famílias. Apesar de todos estarmos nos adaptando a esta nova realidade, sem prazo definido para acabar, algumas dicas e cuidados podem ajudar para que sejamos mais produtivos e aproveitarmos da tecnologia oferecida pela escola da melhor forma neste momento.

_________________________________________________________

Tips and advice to make your online class more productive

Distance classes are new to all of us: school, students, teachers and families. Although we are all adapting to this new reality, with no definite end in sight, some tips and advice can help us be more productive and take advantage of the technology offered by the school in the best way possible at this time.

Como fazer máscara de proteção caseira com camiseta

A utilização de máscaras de proteção é uma recomendação de cientistas e dos órgãos de saúde para complementar os cuidados que as pessoas devem ter na prevenção contra o Coronavírus. No entanto, não é necessário se arriscar na rua para adquirir o equipamento, nem esvaziar os estoques. Dá para fazer em casa, de maneira rápida e simples, inclusive com a participação de toda a família.

De acordo com o Ministério da Saúde, para que a máscara seja eficiente, é preciso que ela tenha pelo menos duas camadas de pano. Quanto ao tecido, o ideal é que seja de algodão, tricoline, TNT ou outros, desde que seja desenhada e higienizada corretamente.

A máscara deve ser de uso individual e cada pessoa da família deve ter pelo menos duas, e elas devem ser trocadas a cada duas horas. Para higienizá-las, basta lavar com água e sabão ou água sanitária, deixando de molho por 20 minutos. Para que a máscara seja eficiente, ela deve cobrir totalmente a boca e o nariz, ficando bem ajustada ao rosto, sem espaços nas laterais.

Dica: Você pode personalizar sua máscara usando canetinhas e/ou tinta própria para tecido.

 

Atenção: A máscara caseira é uma medida complementar aos cuidados na prevenção contra o Coronavírus. Não deve substituir a higiene constante das mãos e o isolamento social.

 

————————————————————————

 

How to make a homemade face mask out of a T-shirt

Wearing a face mask is recommended by scientists and health agencies as an additional prevention measure against coronavirus. However, there is no need to take risks by going out to buy one, or to contribute to deplete existing stocks. You can make it at home, quickly and simply, with the help of the whole family.

 

According to the Brazilian Ministry of Health, an efficient mask must have at least two layers of cloth. As for fabric, the best are cotton, tricoline, TNT or others, as long as the mask is designed and sanitized correctly.

 

The mask must be for individual use and each person in the family must have at least two, changing them every two hours. To sanitize, just wash them with soap and water or bleach, letting them soak for 20 minutes. To be effective the mask must completely cover mouth and nose, fitting well to the face, with no loose areas at the sides.

 

Tip: You can personalize your mask using markers and/or fabric paint.

Caution: The homemade mask is a complementary prevention measure against coronavirus. It should not replace regular hand hygiene and social istancing.

Precisou sair? Saiba como evitar a contaminação ao chegar em casa

A orientação é: fique em casa! Mas quem trabalha em serviços essenciais, por exemplo, não tem opção. E, em algumas situações, acaba sendo inevitável dar uma saidinha rápida, seja para ir ao mercado, à padaria, à farmácia ou ao consultório médico.

Nesses casos, além de fazer do frasquinho de álcool em gel seu companheiro inseparável, alguns cuidados com a higiene ao retornar da rua são fundamentais para evitar a transmissão do Covid-19. Separamos algumas dicas:

  1. Ao chegar em casa, tire os sapatos e não toque em nada sem antes se higienizar com álcool em gel;
  2. Tire as roupas que estava usando na rua e coloque-as diretamente no cesto de roupas sujas, ou mesmo na máquina de lavar. Em seguida tome um banho. Antes disso, evite contato físico com os demais moradores da casa;
  3. Se você saiu com o seu bichinho de estimação, desinfete as patas do animal antes de deixá-lo entrar em casa;
  4. Cuidado com a bolsa! Durante a sua saída, ela pode ter encostado em superfícies contaminadas. Você pode limpá-la com álcool 70% ou mesmo passar um paninho com água e detergente. Separe um lugar específico onde possa guardá-la, como uma caixa ou mesmo pendurada em um cabide para que evite contato com outros acessórios;
  5. Limpe seu celular e óculos com água e sabão ou álcool;
  6. Higienize todo objeto que tocar. Assim que entrar em casa, limpe a maçaneta da porta e faça o mesmo com qualquer objeto que tenha tocado antes de se higienizar;
  7. Limpe tudo que trouxer do mercado. Parece exagero, mas é importante higienizar também tudo o que vier de fora: caixas de leite, latas, vidros, embalagens no geral. Na medida do possível, lave tudo com água e sabão antes de guardar na despensa;
  8. Mantenha sua casa limpa, independente se saiu ou não. Varrendo o chão diariamente e passando um pano úmido com um desinfetante comum, você diminui ainda mais as chances de contaminação.

____________________________________

Gone out? Learn how to avoid contamination when you come back

 

The recommendation is: stay at home! But workers in essential services, for example, have no choice. And at some point it is unavoidable to pop out, whether to go to the market, the bakery, the drugstore or the doctor’s.

In these cases, besides having a bottle of hand sanitizer with you at all times, taking a few precautions when your return home is essential to avoid the transmission of Covid-19. We have listed a few tips:

  1. When you get home, take off your shoes and don’t touch anything without first sanitizing your hands;
  2. Take off the clothes you are wearing and put them straight into the laundry basket or washing machine. Then take a shower. Before that, avoid physical contact with the other residents of the house;
  3. If you went out with your pet, disinfect the animal’s paws before letting it into the house;
  4. Mind your handbag! It may have touched contaminated surfaces. You can clean it with 70% alcohol or even wipe it with water and detergent. Set aside a specific place to store it, such as a box or even a hanger to avoid contact with other accessories;
  5. Wipe your cell phone and glasses with soap and water or alcohol;
  6. Sanitize everything you touch. As soon as you enter the house, clean the door handle and do the same with any object you have touched before sanitizing your hands;
  7. Clean everything you bring from the market. It may seem an exaggeration, but it is also important to sanitize everything that comes from outside: milk cartons, cans, glass containers, packaging in general. As far as possible, wipe everything with soap and water before storing;
  8. Keep your home clean, whether you went out or not. By sweeping the floor daily and wiping it with a damp cloth and common disinfectant, you further reduce the chances of contamination.

Como organizar a rotina de estudos e trabalho em casa

Ainda não se sabe por quanto tempo teremos que permanecer em casa por causa do Coronavírus. Por isso é importante organizar e manter uma rotina, tanto as crianças e jovens em fase escolar, quanto os adultos que estão fazendo home office – muitos pela primeira vez.

Algumas estratégias podem ajudar a manter o foco e a produtividade nos estudos e no trabalho mesmo com todas as tarefas simultâneas e os inúmeros meios de distração disponíveis em casa. Elencamos algumas dicas:

Estudos

– Reserve um lugar da casa tranquilo, silencioso e confortável para estudar;

– Defina um horário para os estudos e organize uma agenda que deve ser cumprida;

– No período definido para os estudos, evite proximidade com qualquer coisa que possa desviar o foco, como: TV ligada, redes sociais (a não ser para tirar dúvidas com professores e/ou colegas) etc;

– Não deixe acumular conteúdo. Procure manter as videoaulas (se for o caso) e atividades em dia;

– Faça pausas regulares durante os estudos.

Trabalho

– Acorde no horário habitual e procure manter sua rotina em casa. Vista-se de maneira adequada. Evite trabalhar de pijama;

– Quem está dividindo o espaço com filhos em idade escolar, especialmente com crianças mais novas que precisam da ajuda dos pais para estudarem à distância, tente montar um cronograma com os filhos, distribuindo o tempo entre atividades que eles possam fazer de maneira autônoma e intervalos em que você pode auxiliá-lo e orientá-lo com suas tarefas;

– Aproveite o tempo que levaria para se deslocar ao local de trabalho para ler algo útil e interessante;

– Reserve um espaço tranquilo em sua casa que possa ser exclusivo para o home office. Separe uma cadeira confortável;

– Na medida do possível, faça algumas pequenas pausas, inclusive para exercícios físicos;

– Mantenha contato com as pessoas para não se sentir isolado. Uma ideia é planejar ‘coffee breaks’ virtuais com seus colegas de trabalho.

Se você tiver outras dicas para compartilhar com a nossa comunidade, ou quiser contar como está sendo a experiência de estudos ou trabalho em sua família, comente aqui ou em nossas redes sociais!

____________________________________________________________

How to organize the study and work routine at home

No one knows how long we will still have to stay home because of the coronavirus. That is why it is important to get organized and stick to a routine, both for kids and teens in distance learning and adults working from home – many for the first time.

Some strategies can help you stay focused and productive in your studies and work, even with all the simultaneous chores and numerous means of distraction at home. We have listed some tips:

Studying

– Find a quiet, calm and comfortable spot in the house to study;

– Define your study hours and organize a schedule that must be met;

– During study periods, avoid being close to anything that may divert your attention, such as: noisy TVs, social media (except to ask teachers and/or classmates for help), etc.;

– Don’t accumulate a backlog. Keep up with the video classes (if any) and assignments;

– Take regular breaks during your studies.

Working

– Wake up at the usual time and try to keep to your routine at home. Dress appropriately. Avoid working in pajamas;

– If you are sharing space with school-age children, especially younger ones who need help from parents for distance learning, try to set up a schedule with the children, including time for tasks they can do on their own and breaks in which you can assist and guide them.

– Use the time it would take to commute to work to read something useful and interesting;

– Find a quiet spot at home exclusively for your home office. Choose a comfortable chair;

– As far as possible, take short breaks, including for physical activity;

– Keep in touch with people so you don’t feel isolated. One idea is to plan virtual “coffee breaks” with your colleagues.

If you have other tips to share with our community, or want to tell us about your family’s study or work experience, leave your comment here or on our social media!

Navegue por assunto

Twitter

Loading...

Recomendamos

Arquivos